Casamento 06 de julho 2013, Cris e Daniel

 

musicos_vestidos_a_carater

músicos vestidos a caráter

Esse casamento, foi muito especial para nós do Grupo. Os noivos nos contrataram na Expo da Casar RJ que participamos em março, a princípio achei tudo muito diferente, pois ela queria que o violinista se vestisse “de palhaço”, achei aquilo meio estranho, mas entrei na ideia e foi muito legal. O lugar é lindo, fomos super bem recebidos por todos, tudo muito aconchegante. A decoração foi feita pela própria Noiva, o que deu um ar muito íntimo, e não só mais um casamento, ela fez questão de escrever o nome de cada padrinho na cadeira. Enfim, achei tudo espetacular. Esse foi um verdadeiro mini-wedding.

Este slideshow necessita de JavaScript.

Direitos Autorais em Casamentos

RIO – Depois de quase dez anos de uma união que gerou três filhos, a advogada Kadja Brandão Vieira e o ex-oficial da Marinha Renato José da Cunha Faria decidiram enfim celebrar o casamento. Para sediar a festa, marcada para o dia 27 de novembro de 2010, escolheram as instalações da Ilha Fiscal. Ao assinar o contrato de locação, a noiva foi informada de que deveria pagar uma taxa referente aos direitos autorais das músicas que viriam a ser trilha sonora do enlace. Além do vestido, bufê e todas as altas despesas geradas por uma festa deste porte, Kadja e o marido desembolsaram mais R$ 1.875, destinados ao ao Escritório Central de Arrecadação e Distribuição, o Ecad. Passadas as comemorações, os dois decidiram entrar com um processo contra a cobrança do Ecad e, nesta terça-feira, segundo nota publicada na coluna de Ancelmo Gois, o juiz Paulo Roberto Jangutta, do 7º Juizado Especial Cível do Rio, condenou o Ecad a indenizar Kadja e Renato em R$ 5 mil, além de devolver a quantia paga pelo casal.